Ateu Ativo em: Conhecimento, Vale!

Publicado: 25/10/2009 em Palavra do autor
Tags:, , , ,

 

Neiva Chaves Zelaya (Tia Neiva): Criadoro do Vale do Amanhecer

Neiva Chaves Zelaya (Tia Neiva): Criadora do Vale do Amanhecer

  Ontem eu fiz uma aventura pelo conhecimento e este envolveu a religião espírita: Vale do Amanhecer. Foi uma aventura deverás diferente e enriquecedora, mas acima de tudo uma quebra do preconceito que eu tinha, quando cristão.

  Creio que antes de se criticar algo é necessário ter conhecimento desse dito assunto e é por isso que eu faço questão de conhecer aquilo que eu combato, que é a religião e a fé irracional.

  Nesta postagem não irei colocar muitos detalhes sobre essa religião, caso queira mais informações sobre o assunto, facilmente você encontra material sobre a mesma em qualquer site da internet, livros ou até mesmo no próprio site do Vale do Amanhecer.

  A recepção:

  Quando chegamos (eu e um amigo adepto da religião, porém novato) ao local onde se realiza a cerimônia fui recebido muito bem, as pessoas foram educadas e algumas já me conheciam por comentários locais. levei minha câmera para fotografar o local e postar imagens aqui no Ateu Ativo, mas infelizmente o presidente da sede do vale do Amanhecer da minha cidade disse que ontem não podia, então me restou somente a filmar os acontecimentos com meus olhos e esperar uma próxima oportunidade para fotografar o local. O salão tinha uma semelhança muito grande com igrejas católicas, mesmo que o Vale seja de proporção menor, era repleta de imagens de “santos”, cruscifixos e enfeites com valores ditos espirituais.

Os rituais

  Os adeptos da religião são reconhecidos com uma roupa característica, isso facilita entender quem irá realizar os “trabalhos”. Ao abrir a cerimônia eles usam de mantras (espécie de oração) para invocar ditos espíritos que não conseguiram evoluir, conversam supostamente com esses espíritos e após isso vão para um segundo ambiente realizar as consultas. Essas consultas são, segundo os adeptos, invocações de espíritos que são de luz e que irão auxiliar os adeptos e os que procurarem auxílio no plano astral (nesse dia, também se encaixou um ateu ativo intrometido, haha) para uma vida melhor e com êxito.

  Há bancos e nesses bancos ficam 2 pessoas, uma que se diz receber o espírito de luz e outro que auxilia as pessoas para conversar com o desencarnado, que agora se encarna em um adepto. Bom, segui a fila e fui ao ritual, chegando lá há uma benção e em seguida o auxiliar me informou que eu podia perguntar qualquer coisa e que esse espírito iria me responder, não perguntei nada, porém durante o ritual observei as demais pessoas que estavam sendo atendidas e ouvia elas perguntando sobre problemas familiares e amorosos, as respostas eram mensagens de auto-ajuda e não tinham informações objetivas, era como uma espécie de atendimento psicológico e não sobrenatural. Após terminar esse ritual fui conduzido para uma sala, que denominam sala de cura, quando entrei me pediram para comer um pouco de sal e passar um perfume, segui o ritual conforme me pediram. Depois me mandaram deitar em uma cama, fechar os olhos e visualizar Deus, que segundo me disseram, é amor, então imaginei Deus com seu amor destruindo Sodoma e Gomorra , jogando eu, por ser ateu, no inferno e pedindo as pessoas para o adorarem eternamente de uma forma egosísta (amor só de Deus, neh?!), também segui o ritual e não senti nada, não “viajei” e nem algo do tipo, após isso pediram para me retirar da sala, o fiz e fiquei esperando o meu amigo fora dessa sala. Após o momento de “atendimento espiritual” (esse momento de cura, é muito parecida com os atendimentos de pacientes da Cientologia, que é uma religião um tanto espírita também) teve outro ritual que se denominava a benção dos caboclos, situação que os adeptos acreditam que pessoas boas reencarnam neles e abençoam a todos, feito isso terminou o ritual do Vale do Amanhecer e fui conversar com a porta-voz da sede.

 

O debate

 

  Terminado a cerimônia, fui conversar com a porta-voz da sede, me apresentei, perguntei sobre a criação da sede aqui na minha cidade entre outras informações básicas. Após receber as informações perguntei porquê os espíritos que sabem o futuro não auxiliam as pessoas diretamente, a resposta veio como previsível, a porta-voz disse que esses espíritos não podem interferir no livre arbítrio da pessoas. Perguntei também sobre as curas, como eram realizadas e se as pessoas dessa religião vão à postos médicos, já que aqui mesmo elas são curadas sem medicamentos;  a porta-voz disse-me que as curas espirituais são freqüentes, porém as físicas são raras, porque o indivíduo deve ter muita fé em Deus e em Pai Seta Branca, depositar a fé nos médicos (são os médicos de hospitais mesmo) e participar frequentemente dos rituais. Após essas perguntas fiz uma pequena piadinha, disse que nunca irei ser curado pela fé, mas os médicos entendem a minha descrença em Deus e irão me curar com fé ou sem e de forma mais previsível. Agradeci pelas informações me retirei e assim terminou a minha aventura pelo conhecimento da religião espírita: Vale do Amanhecer.

 

 Conclusão

 

  Fiquei contente por aquela oportunidade, porém diante das circunstância, conclui que a cada dia que acordo sou mais Ateu e acreditar que a naturalidade é o melhor caminho para viver bem me faz muito feliz.

  Sugiro que você, meu caro cristão, conheça as diferentes religiões na prática, não tema os rituais, todos são manifestações culturais que são vistas tão sérias quanto a sua, ou será que você pensa que a uma racionalidade na sua fé? Aos meus amigos, ateus nem preciso recomendar, espero que a curiosidade invada a mente de vocês, e que realizem essa aventura pelo conhecimento, que é muito enriquecedor.

  Termino essa postagem deixando um abraço para todos os adeptos do Vale do Amanhecer e que sintam a vontade para me procurar para uma conversa.

 

  Um bom domingo a todos!

Anúncios
comentários
  1. Renato Santiago disse:

    Cadê meu comentário? Tá com receios de perder adeptos meu caro? Mas eu o entendo, não se pode dar um tiro no pé não é?

  2. Renato disse:

    A naturalidade da vida é incontestável, a simplicidade, a razão, tudo parte do pensamento. Acreditar em Deus soa mais de forma alegórica que experimentada pois a própria linguagem e suas palavras, ou são limitadas a exprimir o que está acima da compreensão dos homens ou o uso exagerado e comum de certas palavras nos soam como situações corriqueiras e culturais que demandam indiferença. Mas, diante da razão, é mais que óbvio que, tudo deve partir de um princípio, pois, que homem sensato perceberia na expontaneidade ou até mesmo na inteligência e no poder do nada, para se criar sistemas biólógicos e físicos em demasiada complexidade? Seria o acaso o causador da existência. Ao perguntar à razão, não precisa-se saber que o acaso também é o nada. O nada nada podendo fazer, porque coisa alguma pode criar, temos ainda a limitação de enxergar apenas os efeitos, para que se compreenda a causa, é preciso mais que um simples “eu acredito” ou “eu não acredito”. Apenas homens orgulhosos e vaidosos perdem tempo com tão grande bobagem, antes enxerguem ser muito próximos ao nada, pois se derivam deste o que mais poderiam ser senão a semelhança da inexistência? Ora, se te denominas ateu, direito teu de fazer o que quiserdes contigo. Mas por que aspiras amanhecer mais um dia acordado? Não foi o nada quem te criou? Deverias então almejar voltar a tua origem, ao nada. Mas por que temes a morte? O nada também te deu o instinto de conservação? Não seja tolo amigo, há muito bem que precisa ser feito, isto é mais importante, antes que o nada venha a tona, porque pelo menos agora ele nos deu alguma função e agora ele deixou de ser o nada, porque eu to te escrevendo este comentário. Se com Deus ou não, enxergue ao menos que até uma formiga tem sua função. Pois ela sabe que se buscar o nada, nunca o encontrará.

  3. marília disse:

    VocÊs já viram o vídeo do professor Laércio?

    http://video.google.com.br/videoplay?docid=2062090977598577669&ei=G01GS6aqEoSSrALupoH9AQ&q=laercio+b.+fonseca&hl=pt-BR#

    Ele conseguiu prova cientificamene, pelas leis da física quântica, criou um modelo matemático que comprova a exisÊncia de outros planos além deste material. Há outras descobertas e estudos iniciais spbre a espiritualidade.

    O fato é que sou racionalista apesar de ter tido uma educação cristã, católica rígida na infÂncia. Sempre fui preconceituosa com outras religiões, depois na adolescÊncia me tronei cética e atéia. Apesar disso, de tempos em tempo, apresentava sintomas de mediunidade sem saber. Me baseei nos pensamentos de Jiddu Krishnamurti, sobre o caminho da Verdade, de descoberta de Deus, da Paz, do Vazio ou Plenitude. Ele frisa que não há caminhos, religião, guru. Você descobre dentro de si com a auto-observação. Sempre falou para quetionarmos, buscarmos dentro de nós, sem aceitar nem mesmo o que ele fala. Apenas observar-se. Algo parecido com as idéias de Sócrates.

    As religiões são constituídas em parte por homens, portanto, passível de erros, falhas. O que leva os céticos a fortificarem suas crenças na não existência de Deus.Sem dúvida, religião é cultural. No entanto, não descarta a possibilidade da existÊncia de espíritos e mundos paralelos. Há muitas evidÊncias diárias da existÊncia além matéria. A ciÊncia tradicional não pode provar por ser limitada a fenômenos materiais. Como pode estudar a espiritualidade por tais métodos? um paradoxo.

    COnheci o Vale do Amanhecer cerca de 05 meses. Fui meio que levada por ser a última opção. Eu comecei a não dar conta de sintomas fortes da mediunidade, estudada cientificamente já e comprovada. Procurem sobre GLÂNDULA PINEAL e MEDIUNIDADE.
    Eu sentia presenças espirituais em meu quarto, não conseguia dormir e via algumas vezes sombras ou espíritos. Alguns eu sentia medo, outros um bem estar. Poucas vezes, mas o suficiente para me fazer acreditar neles. Até chegar ao VAle, conversar com um Preto Velho, eu não sabia que se tratava de mediunidade. Comecei a acreditar de verdade após ver pra crer. rsrsrs Quem não ver, senti e ou ouvi, e é racional demais, relamente, fica dicíllimo acreditar. Então vejam o que a ciÊncia tem á de comprovado. Leiam o livro de Clovis Nunes, parapsicólogo, sem mediunidade, chamado Transcomunicação. Trata-se de novas pesquisas sobre comunicação com os “mortos”.

    Sou estudante de psicologia e uma buscadora, questionadora da Verdade.

    • Obrigado pela informação, Marilia.

      Também sou estudante de Psicologia e um buscador e questionador de possíveis verdades. Obrigado por compartilhar esta informação, infelizmente, ando sem tempo para postar no blog, de vez enquando leio os comentários e respondo a estes.

      Desculpe a demora e obrigado por seu comentário.

      Abraços!

  4. Ateu ativo eem conhecimento, para enteender o que é VALE DO AMANHECER é preciso entrar na dputrina para pqassar a sentir as forças dos pretos velhos, ciganos , povo do oriente e outros mais. O dia que sentires será tudo difeente em sua vida. Nina

    • Oi Maria Conceição,
      Obrigado por participar do blog.
      A minha postagem se refere ao visto. Experiências pessoais são subjetivas, portanto, não podem ser analisadas. Entende a que me refiro?

      Passar bem!

  5. fabiano bernardes disse:

    ACREDITO QUE ANTES DE SEGUIR QUALQUER QUE SEJA A CRENÇA RELIGIOSA TEMOS ANTES DE TUDO QUE TERMOS AMOR EM NOSSOS CORAÇÕES E SEMPRE PRESERVARMOS UMA CONDUTA O MAIS CORRETA POSSÍVEL, RESPEITARMOS SEM DUVIDA TORNA-SE MUITO IMPORTANTE, POIS ANTES DE CONDENAR OU NÃO, PARA MUITOS AS RELIGIÕES SEMPRE AJUDAM AS PESSOAS A ENCONTRARE PAZ DE ESPIRITO, OU OUTROS MEIOS QUE PROCURAM , MAS AS PESSOAS ANTES DE TUDO,COMO DISSE NO INICIO TEMOS QUE PRESERVAR EM NOSSA VIDA EXTERNA E INTERNA O BOM SENTIMENTO E A BOA CONDUTA PARA QUE QUANDO SEGUIRMOS EM NOSSOS CAMINHO SEJAMOS VISTOS PELO MENOS COM BONS OLHOS POIS SE ANDANDO CORRETO JÁ É DIFICIL, DA PARA SE TER UMA IDÉIA DE COMO É ANDAR ERRADO…

    ABRAÇOS A TODOS ;;;SALVE DEUS!!!!!!

  6. tati disse:

    eu sou do vale e quem copiei tudo que o senhor colocou em seu Blog imagina aquelas pessoas que nao sao do vale entende o que podem fazer com esse material

    • Não vejo nada demais neste texto. Contém algumas informações de esclarecimento sobre tal religião. As pessoas que não são da sua corrente religiosa tem ideias negativas sobre a mesma, principalmente aos que se referem ao Vale do Amanhecer como centro do mal. O que venho através deste texto é colocar um teor crítico na fé e expor que todas as religiões tem o mesmo significado para os que nelas frequentam.
      Não se esqueça que na internet e em livros o números de críticas religiosas destrutivas são inúmeras e não será o meu texto que colocará o xeque-mate na questão.
      Lamento que não tenha gostado da divulgação da sua religião, mas estou fazendo o meu trabalho como um crítico social e religioso.

      Abraço e obrigado por sua visita.

  7. carlos leite disse:

    Olá Walison, como adepto (medium) da doutrina “vale do Amanhecer” sede mae Brasilia DF, somos mui grato, com presença de pessoas sábias e sutis, agradeço o abraço e retribuo a todos seus contatos. No Correio Braziliense de 12/11/09 vem com uma publicação:

    “O Vale do Amanhecer é um
    enigma para a ciencia.
    . Formada em psicologia e
    com mestrado em antropologia,
    Ana Lucia Galinkin seguiu
    0 chamado e hoje lança A cura
    no Vale do Amanhecer, livro em
    que mergulha nos rituais de cura
    de Tia Neiva, lider carismatica da
    Doutrina do Amanhecer, que veio
    em 1957 trabalhar na construção
    da nova capital. A obra sera lançada
    hoje, as 19h, no Rayuela Liuraria
    e Bistrô (412 Sul). O trabalho
    debruça-se sobre os mecanismos
    de videncia de Tia Neiva.”

    Indico este livro por ser de uma pessoa fora de nossa comunidade, por conseguinte com uma visão de pesquisadora .

    • Carlos,
      Obrigado pela visita. Vou procurar este livro e se possível eu posto aqui no Ateu Ativo [A partir do mês de dezembro, não sei se notou mas estou sem postar durante este mês por questões “profissionais.]
      Acredito que a informação é o melhor caminho para o aprendizado e esse aprendizado sobre o Vale do Amanhecer, realmente valeu a pena.

  8. Gaby disse:

    Walison, esse lugar é muito parecido com o q minha sogra vai, até aquele negocio de comer sal.
    Q paciencia vc teve de fazer todos os “rituais”, quando fui la no centro da minha sogra só tomei passe e olhe lá kkkkk.
    Mas muito bom, gostei dessa sua reportagem estilo Richard Dawkins kkkk 😉

    PS: Pai Seta Branca ? mais um pra lista kkkkkkkk

    • (hehe)
      Sugiro que crie um pouco de paciência e vá conhecer. Vale a pena pelo conhecimento. 🙂
      “Reportagem estilo Richard Dawkins”
      Nem tenho como agradecer, fico muito honrado pela comparação.

      Sim, Pai Seta Branca, segundo o Vale do Amanhecer corresponde a São Francisco na igreja católica.

  9. WElL disse:

    Acho eu que cada um escolhe o caminho que ker seguir, sempre tentando ser feliz nele…
    Preconceito eh falta de opinião…

    WElL

    [Spam Removido]

  10. Junor disse:

    Não sei como o porta-voz da sede não te bateu com a piadinha, hahahaha.

    Espero que as pessoas parem com esses preconceitos idiotas sobre as religiões, digamos, diferentes.

    Ótimo texto.

  11. Pamella disse:

    Olá!
    Sou agnóstica. Mas de vez em quando frequento a umbanda. A primeira vez que fui, era uma festa de uma entidade da linha de Malandro(ou Zé Pilintra). Confesso que logo fiquei assustada no começo, meus pais são católicos e eles não queriam que eu fosse, disse que era assim a assado e bla bla blá.
    Como eu sou uma “boa teimosa”, fui…
    A casa em que fui, é de mesa branca. Tem as imagens sim, e quando a linha de Exu chega, as imagens são escondidas. Então pensei: Como pode ser Exu um anjo de luz, se ele faz o mal se dermos algo em troca…

    Bom, Malandro final, sabia que eu fui de curiosa. Ele pediu para que eu fizesse todas as perguntas que eu quisesse, e ainda depois, ele me chamou de esperta. As respostas que ele me dava eram bem claras, mas depois as coisas ficaram que “fantasiosas”…

    Bom, não sou Cristã. Não gosto do Cristianismo, não gosto de igreja e fiquei no terreiro de 16hs até às 23hs. E apesar de eu ainda não acreditar muito em religião nenhuma, com certeza o espiritismo é a mais interessante, digamos assim.

    Quando as pessoas perguntam para mim, digo logo que não é nada do que eles pensam. As pessoas vão num candomblé, ou casa de magia negra e quer deduzir pelas outras…

    A religião é muito mais que teoria, com certeza!
    Um abraço e obrigada pela visita no meu blog.

  12. skoonks disse:

    Grande colocação dos fatos!
    Também sou ateu, mas não sou ativo, costumo ficar numa boa por aí.

    Parabéns pelo texto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s